top of page

PASTORAL HABITETO

Dando sequência ao ciclo de oficinas entitulado Limpeza Urbana e Coleta Seletiva, no 07/12/2022, ocorreu na Pastoral do Menor, região geográfica do CRAS Habiteto, o quarto evento temático, realizado e organizado pelo OMI Consórcio.

Ao chegar ao local, a equipe OMI foi recebida pela coordenadora da instituição, encaminhando-se logo em seguida para a sala destinada ao evento. Neste momento, os adolescentes que participaram da atividade ainda não haviam chegado, aproveitando-se o momento para organizar os equipamentos e as cadeiras na sala.

Aguardado alguns minutos, os adolescentes começaram a chegar, totalizando 15 participantes, com faixa etária entre 15 e 17 anos, sendo todos frequentadores da Pastoral em contraturno escolar.

Há que se observar que nos meses anteriores foram realizadas várias entrevistas para vagas de jovens aprendizes e muitos do grupo original de 30 participantes foram contratados por empresas da região.

Antes de iniciada a apresentação, passaram-se as listas de presença da própria Pastoral (pelo responsável) e a do PTTS ES (pela equipe OMI Consórcio), na qual alguns dados foram solicitados: nome do participante, telefone, e autorização ou não em relação aos seus direitos de imagem para futuras postagens do trabalho.

Todos os participantes concordaram em ceder suas imagens para publicações, possibilitando registros sem limitações ao longo do evento.

Para contextualização dos participantes, em um primeiro momento foi feita a apresentação da equipe, com informações da área de atuação e formação, sobretudo para os participantes que não estiveram presentes nos primeiros eventos realizados na Pastoral.

Em seguida, foi feita uma recapitulação sobre o PTTS ES, visto que havia alguns adolescentes novos no grupo, momento no qual foram abordadas todas as entidades envolvidas, suas funções, e a organização pré-estabelecida, atrelada indiretamente às obras em andamento.

Apresentou-se o que é limpeza urbana, os serviços públicos e as responsabilidades do poder público neste processo. Foram apresentados os prejuízos à saúde pública caso estes serviços não sejam executados com eficiência. Foi abordada também a responsabilidade dos munícipes na produção e manejo de seu lixo, bem como na separação do material reciclável.

Enfatizou-se que a limpeza urbana está diretamente ligada à saúde pública e ambiental e envolve os serviços de varrição, capina e roçada, poda, coleta de resíduos sólidos, limpeza após feiras livres, bem como a limpeza de bocas de lobo, praias, cemitérios e demais logradouros.

Entrando no tema de coleta seletiva, foi abordada a redução dos impactos ambientais do consumo: a separação dos resíduos facilita muito o seu tratamento e diminui as chances de impactos nocivos para o ambiente e para a saúde da vida no planeta, incluindo a vida humana.

Para além de informações compartilhadas em projeções, das trocas de experiências entre os participantes, a atividade contou com uma descontraída dinâmica em que fichas com vários tipos de materiais foram distribuídas entre os presentes e soluções foram pensadas conjuntamente: seria possível reutilizar aquele material? Se não, era um material reciclável? De que tipo? Em último caso, sendo um rejeito, qual a destinação mais adequada? As ideias foram surgindo, inúmeras.

Todos os adolescentes participaram de modo muito alegre e espontâneo, demonstrando interesse no tema apresentado. Já havia sido estabelecido vínculo com este grupo em duas atividades anteriores. Assim, interação, cooperação e confiança foram garantidas entre a equipe do OMI Consórcio e o grupo de adolescentes participantes da oficina. Retrato disto , é que durante a oficina, muitas perguntas e sugestões foram feitas pelos participantes. Observou-se também que alguns adolescentes, antes mais acanhados, estavam agora mais confiantes e participativos.

Alguns registros das atividades podem ser vistos nas fotografias a seguir.


ícone  para acessar o whatsapp do projeto.
bottom of page