top of page

CRAS CAJURU

Articulada no início de outubro/22, a atividade constante do Projeto de Trabalho Técnico Socioambiental – Esgotamento Sanitário (PTTS ES) foi realizada no dia 07/10, no período da manhã.

O evento contou com a presença de 20 munícipes, contemplando homens e mulheres de idades distintas, todos beneficiários do Programa Cidadania na Mesa, contemplados com o Cartão Alimentação.

Ao chegar no local combinado para a atividade, a equipe técnica do OMI foi recebida pela técnica e funcionárias da recepção e da limpeza do CRAS.

Antes de iniciada a apresentação, passaram-se as listas de presença do OMI Consórcio, na qual alguns dados foram solicitados (nome do participante, seu telefone, e a autorização ou não em relação aos seus direitos de imagem para futuras postagens do trabalho). Após a coleta dos nomes dos participantes, para contextualizar, fez-se necessário a apresentação da equipe, com informações da área de atuação e formação.

Para contextualizar os participantes da palestra, fez-se necessária a apresentação da equipe, com informações da área de atuação e formação, apresentadas no material projetado. Em seguida, foi feita explanação sobre o PTTS ES de forma breve, tendo em vista e muitos estiveram presentes na atividade anterior.

Inicialmente foi apresentado como é composta a estrutura da rede de esgoto, para realização do tratamento. Apresentou-se o que é limpeza urbana, os serviços públicos e responsabilidades do poder público neste processo, visto os prejuízos com a saúde pública caso o poder público não assuma esses serviços.

Foi abordada a responsabilidade dos munícipes na produção e manejo de seus resíduos domésticos, bem como na separação do material reciclável.

A limpeza urbana está diretamente ligada à saúde pública e ambiental e envolve os serviços de varrição, capina e roçada, poda, coleta de resíduos sólidos, limpeza após feiras livres, bem como a limpeza de bocas de lobo, praias, cemitérios e demais logradouros.

Entrando no tema de coleta seletiva, foi abordada a redução dos impactos ambientais do consumo: a separação dos resíduos facilita muito o seu tratamento e diminui as chances de impactos nocivos para o ambiente e para a saúde da vida no planeta, incluindo a vida humana.

Para além de informações compartilhadas em projeções, das trocas de experiências entre os participantes, a atividade contou com uma descontraída dinâmica em que fichas com vários tipos de materiais foram distribuídas entre os presentes e soluções foram pensadas conjuntamente: seria possível reutilizar aquele material? Se não, era um material reciclável? De que tipo? Em último caso, sendo um rejeito, qual a destinação mais adequada? As ideias foram várias, risadas também.

Todos os presentes participaram expressando sua opinião sobre a figura. Uma munícipe muito participativa, compartilhou sua prática de aproveitamento do material reciclável para utensílios de utilidade doméstica e do lixo comum para compostagem. Outro munícipe relatou sua experiencia no trabalho com reciclagem. Outros falaram do envolvimento para fins de complemento de renda na coleta e venda de materiais recicláveis.

Ao fim do evento, houve um momento de descontração entre os responsáveis pelo CRAS Cajuru, os participantes e o OMI Consórcio, ainda com repercussão da dinâmica, compartilhando experiências de vida.

Momentos registrados ao longo da atividade podem ser observados nas fotografias a seguir.


ícone  para acessar o whatsapp do projeto.
bottom of page