top of page

Comunidade no SAAE: Visitas monitoradas à ETA Cerrado e ETE S1

No dia 17/05/2023, a Ação 3.3 do Projeto de Trabalho Técnico Socioambiental de Esgotamento Sanitário (PTTS ES), “Comunidade no SAAE”, ocorreu com a participação do público vinculado ao CRAS Vila Helena. Tal público consiste no grupo atual de beneficiários do Cartão Alimentação, com faixa etária predominantemente adulta e idosa.

A atividade em questão, consiste em uma série de visitas à Estação de Tratamento de Água Dr. Armando Pannunzio (ETA Cerrado) e à Estação de Tratamento de Esgoto Sorocaba 1 (S1), aproximando o público participante dos processos envolvidos nos tratamentos, possibilitando acesso à informação até então desconhecida.

No que se refere à mobilização dos participantes, a coordenação do CRAS Vila Helena se responsabilizou por mobilizar o grupo, e se encaarregou desta atribuição. Desta forma, a equipe OMI Consórcio, responsável pela execução da atividade, se responsabilizou pela organização do transporte e alimentação da ação.

No dia da visita, os representantes do OMI Consórcio chegaram ao CRAS Vila Helena aproximadamente 7h20, observando a presença de alguns dos participantes com o equipamento ainda fechado. Passados alguns minutos, o ônibus da excursão, além de funcionárias e a coordenadora do CRAS chegaram no local. Considerando a manhã gelada, uma funcionária preparou um café da manhã que foi oferecido aos participantes da visita a medida que iam chegando. Já o lanche encomendado para a atividade foi entregue por volta de 7h40, sendo prontamente carregado no ônibus para melhor organização.

Uma vez que a coordenadora mobilizou 34 nomes inicialmente, e apenas 14 pessoas estavam presentes pouco antes do horário de partida, fez-se uma força tarefa entre funcionárias do equipamento social e responsáveis do PTTS ES, realizando ligações para os demais participantes, visando identificar quem ainda não tinha chegado no local e que não iria e não havia informado. Por fim, muitos participantes alegaram problemas de saúde, outros compromissos, esquecimento da visita ou outras justificativas particulares.

Paralelamente ao processo de ligações, os participantes que já se encontravam no CRAS foram acomodados no ônibus, onde instruções de segurança como manter os cintos afivelados, cadarços amarrados e cuidados com degraus do ônibus foram orientadas pelos membros do OMI Consórcio juntamente à sua apresentação. Dessa forma, 15 pessoas se fizeram presentes para ir à visita, sendo as 14 pessoas vinculadas ao CRAS, além da analista social que acompanhou toda a atividade. Por volta de 8h15 o ônibus iniciou seu percurso com itinerário à ETA Cerrado.

Chegando no primeiro local a ser visitado, todos foram recebidos pela equipe de Educação Ambiental da ETA, que estavam responsáveis por conduzir os participantes por toda a visitação no local. Inicialmente, o público presente foi acomodado no auditório de onde assistiram a uma palestra sobre a importância da água e de sua preservação, além dos impactos da poluição, dados históricos e os processos de tratamento de água presentes na ETA Cerrado. Comentaram-se também algumas curiosidades, como por exemplo o tempo que a água leva para ser tratada na estação: um processo rápido de apenas uma hora.

Por abastecer grande parte do município de Sorocaba, tendo mais de 50 anos, a ETA Cerrado é a estação mais relevante para o município, em que uma pequena pausa no seu funcionamento de 24 horas por dia pode ocasionar grandes transtornos à população.

Após a apresentação, os participantes foram convidados a visualizar uma maquete representativa da ETA, onde explicações complementares foram feitas, reforçando a atenção do público aos processos abordados na estação.

Em seguida, um passeio pela estação possibilitou aos participantes conhecer laboratórios e a área de operações dos filtros da estação, sendo a última etapa do processo antes do seu armazenamento.

Com a primeira parte das visitas finalizada, os participantes tomaram água e foram ao banheiro antes de partir para a ETE Sorocaba 1. Neste momento, a equipe de Educação Ambiental entregou panfletos sobre os conteúdos abordados nas suas apresentações para leitura posterior, acompanhado de um jogo dos 7 erros do uso da água.

Com todos acomodados novamente no ônibus, o transporte partiu para a estação de tratamento de esgoto por volta de 9h45. Durante o percurso, os kits de lanches previstos para a atividade foram distribuídos entre os presentes, composto por sanduíche de presunto e queijo, acompanhado de suco de caixinha e bombons. Todos comeram satisfeitos e comentaram sobre a primeira etapa da visita.

Chegando à segunda parada, os participantes foram recebidos pela equipe de Educação Ambiental do local e acomodados no auditório para uma apresentação em que foram abordados a importância do tratamento do esgoto, o panorama sobre a situação atual de Sorocaba, que coleta 99% e trata 97% do seu esgoto, além dos processos de tratamento existentes na estação e o tempo para se tratar o esgoto no local (bem maior quando comparado ao tratamento da água, podendo levar até 10 horas para ocorrer). Com as explicações devidamente feitas, os participantes foram convidados a conhecer de perto algumas etapas do sistema de tratamento.

No percurso, inicialmente os visitantes puderam observar o funcionamento das bombas sopradoras de ar, responsáveis pela oxigenação do esgoto. Posteriormente, todos seguiram até a etapa de despejo do esgoto tratado no Rio Sorocaba, considerado 80% mais limpo do que entrou na ETE. Ressalta-se que, por questões de segurança, o público não pode verificar algumas das etapas de tratamento localizadas em pontos altos e de difícil acesso, mantendo-os somente em solo.

Retornando ao ônibus, agradecimentos à equipe representante do SAAE foram feitos, e todos se acomodaram novamente nas poltronas, afivelando os cintos de segurança para voltar ao CRAS Vila Helena.

No caminho de volta ao CRAS, mais um kit lanche foi distribuído aos participantes, uma vez que a quantidade de pessoas presentes permitia essa distribuição. Neste momento, passou-se a lista de avaliação e coletaram-se alguns depoimentos, onde os integrantes do grupo puderam expressar suas opiniões sobre o passeio.

O ônibus chegou ao CRAS por volta de 11h30, com todos agradecendo a equipe OMI Consórcio por todo apoio prestado.

Nas fotografias e vídeos a seguir, podem ser vistos alguns registros realizados ao longo da visita.










ícone  para acessar o whatsapp do projeto.
bottom of page